22 Janeiro, 2017      02:46 GMT +1 Luanda

Empresários de Angola e da China querem intensificar parcerias

Enviar por E-mail Versão para impressão

Mais de 600 empresários angolanos e chineses estão interessados em intensificar parcerias, em diversos sectores económicos em Angola, com destaque para agricultura, indústria e infra-estruturas, anunciou o presidente da Câmara de Comércio Angola/China.

Manuel Arnaldo Calado, que falava ontem em exclusivo ao Jornal de Angola durante a inauguração do condomínio Pérola Imperial, afirmou que a instituição trabalha na criação de condições para que os empresários e investidores chineses continuem a olhar para Angola com confiança e a investir cada vez mais no país.

O  presidente da Câmara do Comércio Angola/China revelou que a concentração de investimentos da China em Luanda deve-se à falta de determinação dos empresários angolanos em realizar negócios e investimentos noutras regiões do país, fora da capital.

Dizendo que já há muitos empresários chineses a investir fora de Luanda, o líder associativo recordou que a Câmara de Comércio Angola/China tem por finalidade promover e apoiar os empresários a investirem na China e em Angola, fomentando trocas comerciais e tecnológicas.

Manuel Calado disse que a plataforma a que preside apoia os empresários chineses, que têm capital e tecnologia para investir, no estabelecimento das parcerias correctas para que possam desenvolver os respectivos negócios com segurança e transparência.

O presidente da Câmara de Comércio apelou, por outro lado, aos empresários angolanos para que sejam mais organizados e credíveis para beneficiarem de investimento dos empresários chineses, depois de a desconfiança que existia numa fase inicial ter sido debelada. (Macauhub)

 


beyond_words
beyond_words