27 Março, 2017      23:21 GMT +1 Luanda

Produção de diamantes da Sociedade Mineira de Catoca de Angola atinge 7,2 milhões de quilates em 2016

Enviar por E-mail Versão para impressão

20170104A produção de diamantes da Sociedade Mineira de Catoca atingiu 7,2 milhões de quilates em 2016, anunciou o director-geral da empresa, em declarações prestadas domingo em Saurimo, capital da província da Lunda Sul.

Em mensagem aos trabalhadores, o director-geral Serguei Amelin disse que a baixa dos preços dos diamantes no mercado internacional impediu que a empresa alcançasse os resultados financeiros inicialmente previstos.

A Sociedade Mineira de Catoca é uma empresa angolana de prospecção, exploração, recuperação e comercialização de diamantes, constituída pela Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama), Alrosa (Rússia), LLV (China) e Odebrecht (Brasil), sendo responsável pela extracção de mais de 75% dos diamantes angolanos.

Além do quimberlito de Catoca, que explora na Lunda Sul, a empresa tem participação maioritária em concessões como a do Luemba, Gango, Quitúbia, Luangue, Vulege, Tcháfua e Luaxe.

Em declarações recentes, o ministro da Geologia e Minas de Angola, Francisco Queirós, disse que os diamantes renderam a Angola 1082 milhões de dólares em 2016, uma quebra de 8,45% relativamente aos 1182 milhões de dólares contabilizados em 2015, com uma produção total de 8,934 milhões de quilates.

O ministro, que procedia ao balanço do sector no ano passado, disse que a quebra verificada ficou a dever-se fundamentalmente à diminuição considerável da produção artesanal, que registou um quebra de quase 60% em termos anuais.

O titular da pasta da Geologia e Minas de Angola considerou que, apesar dessa ligeira descida na produção e nas receitas brutas, o subsector dos diamantes continua a evidenciar “um desempenho robusto e sustentável, oferecendo boas perspectivas de recuperação substancial nos próximos anos.” (Macauhub)

 


beyond_words
beyond_words